sábado, 29 de dezembro de 2012

50 tons de...


O que escreverei aqui não terá nada a ver com você, mesmo assim quero que fique.
De uns cinco anos para cá, tenho experimentando minha parte deprimida, que até então eu não sabia que existia, quiçá meus amigos, que me acham tão extrovertida e que nunca chora.
Experimentei bons anos sendo uma boa ouvinte e conselheira. Pessoas fortes podem fazer isso.
Hoje me deu uma crise de choro, dessas entupidas.
Já faz umas semanas que estou bem chateada comigo e com pessoas que supostamente amo, amava, não sei mais.
Percebi que no meu estado oprimido eu não me descabelo, perco fome, ou tento suicídio, mas eu me fecho. Meu humor vira um cu do avesso e não suporto essa TPM fora de hora. É insuportável.
Recentemente experimentei perder mais uma pessoa que amava muito. Por que eu não escutei velhos conselhos sobre não se envolver com melhores amigos? BANG! Se ferra, filha da puta.
Quando é necessário separar, para preservar a amizade, que eu ainda acho mais importante que a relação, a pessoa surta. Não eu, a pessoa lá. Por que nem todo mundo é assim,  como eu? Evoluida? Uma ova...
O que acontece, quando a pessoa pede tempo pra pensar se ainda quer ser sua amiga, minha cabeça não associa muito bem isso, daí aquele temor de tomar nojo e indiferença sobre a pessoa me deixa furiosa... e choro, choro litros.
Isso explica porque eu estava de meias palavras esses dias.
É muito ruim implorar para você manter as pessoas que você gosta por perto. PUTA QUE PARIU.
Sabe o que eu mais temo? Virar um monstro, insensível. Sabe, isso acontece. As pessoas mudam, porque algo as forçam a mudar.
Sem mais palavras, me despeço.

Beijos, 
G.

P-S. Hoje em dias as pessoas não tem mais tempo uma pras outras. Só tem tempo para morrer.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Dormindo com fantasmas

Uma prosa interessante nessa quinta infernal, antecedendo o fim do mundo.

"...Perdemos o contato, achamos o contado.. depois perdemos de novo.. e esse circulo vicioso não termina.. Estamos em uma era OVAL.
Mas sabe no que eu acredito? Você é minha alma gêmea, e nâo foi atoa que eu tatuei isso em mim. Literalmente."

"Eu só tive uma amiga quando criança, uma quando adolescente (você) e na fase jovem eu tive muitos confidentes, mas eu acabava me perdendo no meio de tantos,que acabava sem nada..."

"Mas mesmo assim eu não sabia lidar com seu carinho meloso por mim que as vezes me sufocava. O problema estava em mim, e não em você."

Quotes by Gabriella Lima

Te vejo amanhã, leitor? kkkkkkkkkkkkkkk
Espero estar linda, e nua tomando uma taça de champagne amanhã, naquela sexta muito louca em que o mundo acabou...

BEIJOS!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Every little tears




DOUGHNUT - LILLIX

Não é minha culpa
Não foi minha escolha
Onde deu errado?
Porque algo mudou
Quem culpar quando nada é diferente?

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Dia treze



Por que para algumas pessoas é tão difícil esquecer, ou perdoar? Acho que vou morrer sem saber.

Hoje é o dia em que fico sabendo se passei no segundo semestre do francês e nem fui lá na escola.
Novidade...
Não vejo a hora desse ano terminar. A escala está meio louca lá no trabalho e só espero que mesmo passando tempo a mais lá, eu tenha pelo menos tempo de sossegos.

Você deletaria algo que foi bom na sua vida? Eu não.
Nem sei se você vai ler isso, mas se as cartas voltaram e aquele dólar da sorte também, vai ver que...

Vou passar aquela sorte para alguém.

Beijos pros que ficam.

domingo, 9 de dezembro de 2012

Almas gêmeas nunca morrem

Les âmes soeurs ne meurent jamais.



Have you ever slept with ghosts?
Já dormiu com fantasmas?

www.twitter.com/gabriellaclima

domingo, 2 de dezembro de 2012

TLW acabou para mim


Essa semana eu acabei de assistir TLW que me levou quase 5 anos para assistir.
Chorei.
Me apeguei tanto nas personagens e suas histórias que até hoje estou aguada.
A primeira vez que chorei mesmo, muito, foi quando a Dana morreu. A dor da Alice ao saber da notícia, e a forma como ela passou essa dor para nós, como atriz, me fez ficar triste e chorosa por dois dias. Incrível.
Leisha, sou sua fã mulher. (E amo a banda dela UhHuhHer)
Antigamente quando me foi apresentado essa nova série, eu meio que torci o nariz. Sou atrasada mesmo com as coisas.
Recentemente essas temporadas meio que cairam em meu colo, e pensando que seria apenas uma série pegajosa e um tanto apelativa, acabei começando a assistir. Em dois episódios, viciei.
Conhecer mais sobre a comunidade GLS não mata e nem contagia a ninguém. Muito pelo contrário. Você passa a respeitar mais as diferenças. As histórias são muito lindas. Você passa a amar cada uma daquelas mulheres, e a odiar também. Passa a se inspirar nelas, pelo jeito de ser, vestir e pensar. A série conta muito sobre amizade, lealdade e senso de família. E isso me fez sentir uma enorme saudade do meu pessoal em Minas, tanto como familiares, como amigos.
E você, psite, que anda sumida, dê um olá, tá bom?

Primeiro post de dezembro, eu dedico a duas pessoas. Uma, aquela que visita meu blog sem deixar rastro, e a outra, nem passa por aqui, mas obrigada emprestar as "seasons".

Beijo a todos!

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Deprê

Como faz para você localizar o seu passado?
Ando feia ultimamente. Nervosa, chorosa, descontente.
Você está aonde? No Instagram?
Sei lá...
Quanto maior a visita no meu blog, maior o sufoco.
Vai entender!
Tu-do-er-ra-do.

www.twitter.com/gabriellaclima



Why don't you just die, devil, inside of me?

domingo, 25 de novembro de 2012

Instagram



Oi gente!!!
Tudo bem que já faz uns dias que não dou as caras por aqui, mas é que esse mês e ainda o mês que vem está sendo correria no trabalho, e as provas do curso de francês também tem me deixado de cabelo em pé.
Estou PÉSSIMA com a gramática e devo passar de raspão.
Mas que semestre massante foi este! Caraca.
Espero dedicar mais no ano que vem. Oremos.

Olha, estou aderindo essa nova moda do Instagram.
VICIEI.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Adoro ficar vendo as fotos dos artistas que gosto e ainda postar muita coisa simples que acaba ficando chuchu com os efeitos.
Quem quiser me seguir, é só procurar por: GABRIELLA GILMORE.
Gilmore é um sobrenome antigo que uso no Skype e no LastFm. Às vezes não acho meu próprio nome disponível, e acabo usando esse que está meio que virando "meu".
"Gilmore girls, te amo."
Bom, espero muuuito que esse resto de ano passe correndo. Não vejo a hora de tirar minhas férias e ver minha família em MG.

Beijo moçada!!

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Garbage tour 2012

Oiii pessoal!!
Estou aqui esticada na cama assistindo o novo show da banda GARBAGE divulgando o novo CD Not your kind of people.
Pensa num show bom!?
Pensou?
Então para por maravilhosos 1hr e 44 minutos de show.
É um espetáculo.
Eles são extremamente caprichosos e disciplinados no tocante instrumentalidade. O som fica incrivelmente perfeito ao vivo. Cada efeito, teclados, sons das guitarras e a bateria. Tudo muito bem estudado. E o legal é que apesar desse frufru todo, o som deles não deixa a galera esfriar.
O repertório, além de tocarem as músicas novas, eles releem as que foram sucesso nos álbuns anteriores.
Está muito bem selecionado.
O show acontece em Nova York.

E para você que curte um bom rock dos anos 90, fica a dica.
Vou aproveitar e publicar meu cover de uma música deles chamado: Stupid girl.



sábado, 10 de novembro de 2012

Lista de presentes para o NATAL 12

Gente, como todo ano eu tenho feito disso uma regra (da lista de natal uai), eu escreverei agora o que eu quero para este ano.
Espero que você, papai Noér, seja menos mão de vaca, viu? kkkkkkkkkkk
Quem não chora, não mama.
GRACIAS


Eu quero, nós queremos!!

1.HeadPhone
2.Perfume Crazy feelings
3.Box do Gilmore girls
4.Violão
5.Cd Nocturnes de Uh Huh Her
6.Secador de cabelos
7.Casamento para 2013
8.Celular novo e moderno
9.Jogo de cama e banho
10.Uma escrivaninha com 4 gavetas
11.Uma cômoda
12.Um tênis novo
13.Amigos
14.Uma caixa de Brahma Malzbier
15.Passagem para Paris só de ida
16.Uma caixa de OxyElite pro
17. Calmantes naturais
18. Hum mil reais (sou humilde kkk)
19. Cortesia para jantar no Fogo de Chão
20. Três mil reais em compras de roupas. (Quero mudar meu guarda-roupa para o ano 80)
21. Um passeio de nave espacial
22. E para finalizar, um ano de férias premium.
OBRIGADA gente!!

VideoLog #2

Atendendo a pedidos, para que aquele vídeo antigo lá, mostrando meu trajeto pro trampo que mandei para minha família, virasse um #videoLog, está aí a "sequência".
Espero que gostem.
Rafael, meu filho, esse é para você viu?
Beijos

domingo, 4 de novembro de 2012

Assalto em Brasília - DF

Há muitas matérias em jornais locais, até mesmo nacional que mostra como anda a violência no Brasil.
Na capital, a coisa anda mais que profissional.
Antes o que era algo violento e traumatizante, agora tem se tornado sutil.
Os bandidos, usuários de crack e afins, aproveitam a muvuca do lugar para roubar suas coisas na íntegra, no silêncio e na agilidade de um profissional que parece até treinar antes do delito.
No sábado do dia 03 de novembro de 2012, no meio de um empurra/purra para entrar no ônibus 509 (Sobradinho), eu fui assaltada.
No início, achei que tinha deixado o celular cair no chão, mas vamos nas evidências.
Havia uma pequena fila de pessoas para subirmos no ônibus. Minha amiga estava na minha frente, e logo atrás havia uma senhora e outra pessoa. Subimos um empurrando o outro, e passei o cartão na roleta, e quando fomos sentar, dei conta de que minha mochila estava aberta, na parte da frente. Logo fui procurar o celular. Cadê o celular? Comecei a abrir a mochila toda e vi que não o encontrei. Gritei pro motorista parar o ônibus porque pensei na possibilidade dele ter caído na parada, caso eu tenha deixado a mochila aberta, mas não deixei. O sangue estava tão quente que não pude lembrar de que não me descuidaria assim em deixá-la aberta. Descemos, corremos até a parada enquanto minha amiga ligava pro aparelho. Chamava até cair.
Infelizmente ele não estava no chão.
Continuamos ligando pra ele, e agora só caia na caixa postal. Ou seja. A pessoa que o roubou já havia desligado.
Única coisa que consegui fazer foi sentar no chão e chorar desesperada.
Depois de horas de choro desnecessário, aparentemente, eu liguei para minha irma para comunicar do ocorrido, foi quando ela comentou para mim que isso tem ocorrido com frequência la na rodoviária do Plano Piloto. Comentou que dois amigos dela "perderam" a carteira do próprio bolso da calça, e o outro um celular.
Ou seja, os camaradas se achegam e no empurra/purra pega descaradamente o objeto do seu bolso.
Como conseguem, eu não sei, mas os caras são mestres.
Então meus amigos de BSB, faço um apelo para que vocês espalhem sobre esse surto para que as pessoas fiquem mais espertas sobre esse molejo deles, e agora vamos deixar as coisas de valor "trancadas" em nossos bolsos DA FRENTE, porque o que podemos fazer para dificultar esses malditos, o faremos.
Passe adiante essa nota.
E que o natal desse maldito seja muito feliz, pois ele malou um grande celular Motorola XT300 spice.
Feliz natal, seu animal.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Covered - Uh Huh Her



Sabe quando você descobre uma banda (mesmo que seja antiga) e desde então só existe aquele CD no carro, no som, no MP4, no computador? Pois é. Estou assim ultimamente. Descobri essa banda de 2008 chamada Uh Huh Her, e já até sonhei que estava num bar assistindo um cover delas. Pensa! kkkkkkkkkkkk
Elas tem poucos videos na net, ainda mais ao vivo, que é uma pena. Mesmo com os garfes e os desafinos, eu ainda prefiro os ao vivos do que clips de estúdio.
Tem essa música em especial que super amo. É um grande hit do CD Common Reaction. Espero que goste.
Entrei rapidinho hoje. O calorão de BSB tem me afugentado do PC.
Beijos no coração.
Gabi

sábado, 27 de outubro de 2012

Família de surdos divididas entre dois mundos.



Em 2009, quando fui fazer exame de audiometria em Campinas - SP para uma seleção de emprego, fui diagnosticada com uma perda moderada nos dois ouvidos. A médica falou que a perda estava muito avançada pela minha idade, e completou dizendo que se eu continuasse exposta aos barulhos excessivos e (fones de ouvido), eu chegarei aos 40 usando aparelho auditivo. Não fiquei chocada e nem triste, mas querendo ou não, passei a pensar nesse futuro.
A partir dai, comecei a pensar na possibilidade de estudar Libras. Depois disso, a vontade se acalmou.
De uns tempos para cá, tenho acompanhado uma série que tem como personagem uma atriz super talentosa e surda, Marlee Martlin. Achei tão legal a forma como ela conversa com os sinais e ainda demonstra todos seus sentimentos que voltei a procurar informações sobre a comunidade dos surdos.
Achei vários videos legais no youtube e esse documentário que posto acima é muito interessante.
Fala sobre uma família de surdos que se sentem divididos ao saber que existe um implante (Cochlear implant) que traz para o paciente a oportunidade de viver no mundos dos "ouvintes" e viver normalmente.
Mas o documentário fala muito mais do que apenas sobre essa tecnologia, fala também sobre a identidade desse pessoal que nascem com a deficiência, e que mesmo assim conseguem viver entre as pessoas e serem sucedidos em suas vidas e constituírem famílias.
Na casa da pequena Heather, que nasceu surda, filha de pais surdos e avós não surdos, já está com quatro anos e fala fluentemente a língua dos sinais. Eles ficam sabendo sobre o implante e os avós dão o total apoio para que eles façam a cirurgia na criança. Por um breve momento, a criança se sentiu super feliz em poder escutar as coisas que ela só ouve falar e também poder se comunicar com outros colegas. O dilema vem a tona quando os pais decidem que a pequena Heather ainda é muito criança para tomar tal decisão, e que a realidade dela é: Filha de pais surdos, e já se comunica bem com a família e já convivem numa grande comunidade para surdos que dão total suporte e apoio e que por hora não é algo tão necessário, mas os avós criticam falando que os pais estão vetando a criança de viver "normalmente" entre as pessoas. Ai vem outra questão: O que seria viver normalmente para uma surda que já convive numa comunidade surda bem estruturada?
Ainda fala sobre outra família, que descobrem que o pequeno recém nascido Peter também nasce surdo, mas de pais saudáveis. O choque para eles foi grande. Então eles começam a pesquisar e a colher opniões entre os amigos e familiares até decidirem o que fazer pela criança: Colocar o Cochlear ou não.
Conversando com uma amiga pelo skype, eu comentei como os americanos tem esse tipo de acessibilidade em relação aos recursos médicos, sociais e educacional, que nascer surdo lá talvez não seja tão ruim, porque a nossa realidade no Brasil é totalmente deprimente. Um aparelho auditivo aqui é uma fortuna, sem contar que alfabetizar uma criança com esse tipo de problema também não deve ser fácil porque não é toda escola pública que tem esse tipo de recurso, dai os pais tem que pagar escola privada para eles.
Bom, veja o vídeo que está dividido em 6 partes e vamos dialogar! Me conte o que você acha.
O que você faria se descobrisse que seu bebê nasceu surdo?
Quero te escutar.
Bom resto de final de semana pessoal!!


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Depoimento de um leitor (Rafael Leite)


Aos poucos tenho criado um público certo, ainda que pequeno, porém muito sincero e selecionado. Tenho orgulho disso, e muito mais por saber que a história da Rafaela tem mexido com as pessoas.
Uma amiga lá do sul, também o leu. Conversa vai e conversa vem, eu a perguntei (de praxe) qual seria a faixa etária para os leitores do Diário, e ela disse: Sem dúvida jovem.
Essa semana, um ex-aluno meu, que hoje está com 14 anos, adquiriu um exemplar e escreveu algo que eu não pude deixar de dividir com vocês, porque algo que era para atender as mentes mais maduras, também conseguiu prender um adolescente. Tudo bem que ele não é um rapazinho comum, é a frente do seu tempo, mas mesmo assim, leia isso.

“Quando a autora comentou comigo que o livro tinha sido publicado e em seguida me falou o título "O diário idiota de Rafaela", eu logo pensei: mais um livro melancólico e "romance-modinha". Lógico que sabia, que por mais modinha e melancólico que fosse o livro, este teria sido escrito por Gabriella Lima, então não tinha como ser ruim. 
Passado um tempo, decidi comprá-lo, efetuei o pagamento e tudo mais.
Quando o livro chegou, estava saindo para o dentista e comecei a lê-lo no carro mesmo. 
Maldita hora que comecei a ler! Viciei instantaneamente no livro. Fiquei no consultório esperando e lendo. Entrei para a sala do dentista e fiquei lendo, mas tive que parar quando a consulta começou, e mesmo assim, estava contando os segundos para aquela consulta logo acabar.
 
O livro é muito legal, com um vocábulo extremamente requintado, com expressões que fazem com que a "Rafa" se desgrude do papel e entre na sua vida.
 
Ainda não acabei de ler o livro, mas pelas paginas que li, não consigo mais parar. E quero que demore muito para acabar de lê-lo, uma vez que não quero que o mesmo chegue ao fim.
 
Estou amando o livro, com toda sinceridade do mundo. Parabéns à autora, que você continue com essa ânsia de escrever, que sua imaginação se perpetue para todo o sempre.
Se você está em duvida se deve comprar ou não, aperte logo o botão de compra que eu garanto que você não irá se arrepender.” (Rafael Leite – Gov.Valadares – MG)

Gente, não tem nada mais gostoso para um autor independente ler do que isso. Agradeço de coração todos os leitores, mesmo aqueles que não se manifestaram, seja lá com crítica construtiva ou não. Esse sucesso é nosso!

Gabi.

Sem sucesso?

Gente, estou me sentindo o Abraham Lincoln, que levou zilhões de nãos até conquistar finalmente a presidência.
Mais uma vez não ganhei no concurso.
O que posso fazer?
Continuar colocando a boca no trombone e ir direto é pro Jô Soares kkkkkkkkkkkkkkkkk.
Vou copiar os colegas do Clube que venceram a primeira etapa.


Os finalistas são (em ordem alfabética):
À Beira do Além, de Sidhney Boreas
Coletânea de Contos, de Rosa Mattos
O Baú de Maldições, de Ant Lima
O Segredo de Emma Sullivan, de Nanda Silveira
O Ungido: Ascensão e Queda, de Claudio Schueler Baroni
Ousei Desafiar o Destino, de Gustavo Militão
Parnaso Sacro, de Bruno do Espírito Santo
Poemas para Nunca Mais, de Sérgio Ferreira da Silva
Sopros de uma Flor, de Rosa Mattos

Quero agradecer TODOS OS AMIGOS E SIMPATIZANTES que votaram em mim e aqueles que tem adquirido o meu livro. Uma hora isso funfa.
Deixo meu beijão no coração de todos!! E eu volto!
Muah =*



Uh huh her



Escutando UhHuhHer da Leisha Hailey, basicamente.
Tossindo feito cachorro: Eu.

Pois é galera! Ontem tive que tomar um chá de cama para acordar um pouco melhor hoje. Tá doido.
Acho que peguei a gripe da minha irmã. #Aloka.

Bom, as votações do meu livro se encerram hoje. Deu tempo de você votar, merrrmão?
Estou mega curiosa para saber o resultado da primeira fase. Oh céus!!
Assim que eu souber algo eu venho correndo aqui para avisar a vocês.

Galera, ando twittando feito matraca, para quem ainda não tem meu contato anote ai:
www.twitter.com/gabriellaclima
Conhecer galeras espalhadas por ai é o maior barato.
O beijo de hoje vai para a moça do coração frágil: Vivi B.

Volto depois.
BEIJO!!!!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Votem no meu livro!!







GALERAAAAA!!! Meu livro está participando num concurso no site da editora Clube de Autores, e eu gostaria de contar com a ajuda de vocês nessa outra etapa de divulgação do "Diário da Rafa". A primeira etapa elege a capa e a sinopse, e a outra é do conteúdo da obra que será avaliada pelos jurados do Clube. Posso contar com vocês nessa primeira fase? Segue o link abaixo.

E sorte para nós!!
Beijo no coração de todos e as fotos acima são de alguns leitores espalhado nesse Brasilzão!!!

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Recepcionistas "go crazy"


Dedicado a Marinex, minha ex-colega de trabalho.

No instant Messenger, num milagroso dia sem movimento e estresse em ambos os hotéis.

Depois de uma semana agitadíssima, estressante e cruel, Valentina e Alicia aproveitam o domingo de trabalho sem sufoco para fofocar.

_ Valentina, nem acredito que você se mudou para a capital!
_ Abafa, mas eu vim de mala, cuia e coragem.
_ E está trabalhando em hotel também?
_ Ossos do ofício, benhê. Mas aqui é 5 estrelas. Coisa fina. E você Alicia, ainda está no Center Hotel Park?
_ Estou. Sabe como é, fiz algumas entrevistas em outras redes, mas pagavam mal. Tenho duas crianças pequenas ainda para criar, e a coisa embaça.
_ Vige. Yeah. Sei como é.
_ Me conta. A loucura de hotel pequeno é parecida com a de hotel grande?
_ Parecidíssima. Só muda o número de estrelas, porque a problemática é a mesma, só que MAIOR.
_Cruzes. Mas está gostando?
_ Estou sim. Os horários aqui são bem puxados, porque tudo é longe, porém tem valido a pena. A cidade é maravilhosa, estranha em sua arquitetura e seca. Ambiguamente falando.
_ Ainda quero conhecer BSB.
_ Amiga, me dá um minuto. O telefone toca.

(...) Tocou tanto que Valentina voltou 1hr depois.

_ Demorou, aonde foi?
_ Quando o telefone parou de tocar, aproveitei para pegar meu hidratante labial e nem te conto o que me ocorreu.
_ Ah, mas fale.
_ Ando com a cabeça tão cheia que tranquei a porcaria da chave do meu cadeado do armário dentro dele.
_ kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
_ Sério. Eu aqui com a grana curta, comprei as pressas um cadeado novinho, e agora tive que mandar o rapaz quebrá-lo. Oh, raiva.
_ Menina, eu sei como é viu? Aqui também é uma loucura, você sabe. Também ando com a cabeça a mil. Esses dias o meu filho de 4 anos estava doente, daí a Emily, a menorzinha, começou a berrar, e eu afobada, acabei dando o remédio para ela, ao invés do Dodô.
_ kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Amiga, bem típico seu. Que saudades de você, cara!
_ Sério. Daí ele virou para mim e disse: Mamãe, por que você deu meu remedinho para a Emily?
_ Jura que ele percebeu o esquecimento?
_ Juro, e só ai que fui perceber que mosquei no dia. Nossa, estou trabalhando demais sabe.
_ Sei. Oh como sei. O triste é quando você vira para uma pessoa e fala que é recepcionista de hotel, a pessoa acha que é o emprego mais sossegado do mundo... Mal sabem como é gritante.
_ É verdade. Recepcionista não entrega apenas as chaves para hóspedes não. Tudo passa por aqui. Telefonemas, reclamações, informações, reclamações, pedidos de trocas, reclamações, sugestões de locais para passeio, reclamações, reclamações e ufa... morri.
_ Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Às vezes acho que todos deviam ser recepcionistas apenas por uma semana, e assim, ficarem quietos. Quietinhos.
_ Hell Yeah!

Crônica publicada em http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3334013

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Ecstasy - Vidas sem rumo

Pintura de Silvio Feitosa
(DeviantArt)

(NOTA: Feliz dia dos professores!)

Boa tarde pessoal!
Comecei hoje a trabalhar no meu novo projeto chamado Ecstasy - Vidas sem rumo. É um livro de drama que aborda temas como adoção, drogas, prostituição e as suas consequências, como: desvio de caráter, alucinações, mentiras e afins.
Diferente do livro "O diário idiota de Rafaela", quero deixar o foco não apenas a uma personagem só, mas em vários protagonistas. Esses meses divulgando meu primeiro livro, eu pude amadurecer mais a minha visão como escritora e tento assim a primorar meus textos, tornando menos cansativos. Ainda continuo escrevendo sem aqueles detalhes descritivos, algo que muito leitor adora, mas a minha escrita puxa muito aos detalhes psicológico dos personagens, e não da estética em si de cada cena e cenário, porém, quero aprimorar isso também, e incluir aos poucos isso aos meus textos.

Hoje não vou falar da sinopse dele, mas prometo retornar com mais detalhes. Deixe comentários e me digam o que vocês esperam dessa futura história. Continuem mandando e-mails para msglima@yahoo.com e sempre que eu tiver tempo, responderei a todos.

Pois é só por hoje.
Beijos no coração!! E o halloween movie session continua galera, até o final do mês!! Delícia.
Au revoir.

domingo, 14 de outubro de 2012

9 months



Hoje nós parimos um bebê, (em termos).

Foto de ontem, voltando do Memorial JK com as amigas. Fui fazer mais um VideoLog, especial para o Rafael Leite.
Aguardem!
Boa semana galera.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Meu dia das crianças


Bom diaaaaaa genteee!!!
(Fazendo a Xuxa haahahahah)
Então, feriadão em casa, curtindo preguiça e esperando dar a hora para eu buscar minha amiga de Gyn que vai passar o findi aqui comigo.
Bem, minha infância foi especial. Quanto a isso eu não tenho nada a reclamar. (Minto). Mas quem se importa com as coisas ruins que aconteceram? O que vale é que eu me diverti muito, usei a imaginação ao máximo, toquei bateria imaginária e com panelas em casa. (Mãe, obrigada por nunca ter pedido para eu parar com o barulho viu? Nisso você foi perfeita!!) Brinquei muito com meus primos na casa da tia Miriam (essa ai de branco no meio da foto) lá na Ilha dos Araújos.. Libni, Rúbia e Suzzana foram meus melhores amigos. Também estão ai na foto. (Essa foto é a família Corrêa no casamento da tia Miloca). Estão presentes meus primos de Vila Velha, BH e GV. Quanta saudade. Somos de uma família muuuito grande, e por isso me sinto muito rica, porque quando o pessoal se encontra, é aquela alegria, aquela confusão gostosa. Família que fala alto, parece que estão brigando, mas não é. É o amor, a saudade apertada e acumulada. É aquela vontade de contar rápido as novidades e depois sentar na mesa pra comer uma brôa com uma xícara de café. Que delícia.
Dedico este post para todos os meus primos e tios, e dizer que tenho a família mais linda e perfeita em seus defeitos. Amo de verdade todos vocês: Suzzana, Amanda, Cristiana, Bruno, Rúbia, Libni, Débora, Cacá, tia Miriam, Mirely, Eu, Luciene, Valéria, Lorena, Raquel, Lívio, Simone, Andreia, Romylla, Maurício. BEIJO NO CORAÇÃO!!!

Que o dia das crianças possa ser lembrado todos os dias.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Vítima da ansiedade

Acabei de postar esta frase no Pensador e no Recanto. "Deixe de ser vítima da sua ansiedade e seja líder de si mesmo."
Tenho essa amiga muito querida que vive em crises de ansiedade. Às vezes, quando a gente houve falar que alguém sofre disso, muitos torcem o nariz.
Ok, eu entendo. Aparentemente é tolo, sim, eu sei. Mas o seu excesso acaba escravizando a pessoa, além de trazer outros transtornos, como: gastrite, pensamento acelerado, nervosismo dentre outros mais. Para a nossa alegria, doenças psicossomáticas são tratáveis, ou seja, se você sabe que sofre disso e da coisa em si que te deixa assim, já é hora de ir por outro caminho e procurar ajuda. Ser vítima de alguma coisa não é vantagem em nada. Fica a dica. Todos nós temos as respostas bem lá no fundinho de nossos corações. O que te oprime? Liberte-se. Let it be!
Boa quinta para todos.
Mil beijos.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Meu livro na promoção.


Oiii amores! Tudo bom?
Meu livro está na promoção até o dia 13/10 lá no portal da minha editora. Vou deixar o link abaixo para aqueles que ainda não adquiriram um exemplar.
http://www.clubedeautores.com.br/book/41762--O_DIARIO_IDIOTA_DE_RAFAELA

Se você mora em Bsb e região, ele está saindo em torno de 27,00 já com o frete.

Ano passado, tive o prazer da Acadêmica Niza Diniz ler e fazer uma análise literária sobre meu livro. Ele foi publicado no site do Recanto das Letras. Deixo o link abaixo para uma conferida.
http://www.recantodasletras.com.br/resenhasdelivros/3257032

E um entrevista sobre ele em http://www.recantodasletras.com.br/entrevistas/3187440

Estou muito orgulhosa com as críticas e aguardo a sua.

Um grande beijo!!!
Gabi

domingo, 7 de outubro de 2012

223 coisas sobre mim




223 perguntas sobre mim.

1. Seu site ou blog : HTTP://introspectors.blogspot.com
2. Nome completo: Gabriella Corrêa Lima
3. Apelidos: Gabi, Bee, Roxy...
4. Data de nascimento: 16 de abril de 1985
5. Altura: 1.68
6. Cor dos cabelos: Estão pintados de ruivo, mas são castanhos.
7. Cor de olhos: Castanho médio.
8. Ascendências (povo e signo): portuguesa e filipina/ acho que gêmeos.
9. Signo: Áries
10. Cidade natal: Governador Valadares – MG
11. Mora: Brasília
12. E-mail: msglima@yahoo.com
13. Se você pudesse mudar alguma coisa em você mesmo... Acho que não mudaria nada e apesar de estar acima do peso, ainda acho irrelevante e eu adoro comer o que quero quando quero... então...
14. Quem te deu o seu nome? Minha mãe tinha uma boneca quando jovem que ganhou de seu grande amor e eles colocaram o nome dela de Gabriella, e diziam que quando tivessem uma filha, a chamariam assim. Mesmo não se casando, quando minha mãe teve a terceira filha (eu) ela se lembrou desse pequeno e lindo detalhe e me nomeou assim. Adoro essa história.
15. Você tem vergonha de falar com pessoas desconhecidas? Não. Mas só falaria se quisesse e se achasse necessário.
16. Você é metida a valentona? Não. Eu sou valente por ser valente mesmo.
17. Já pulou de pára-quedas? Não. Mas já saltei de paragliding do pico do Ibituruna e achei um máximo e tenho vontade de saltar do avião um dia.
18. Já fez bungee jump? Ainda não.
19. Tattoos? Sim, tenho uma espada e uma estrela no pulso esquerdo e uma frase em francês nas costas. “Les âmes soeur ne meurent jamais.” Tenho vontade de fazer mais.
20. Piercings? Tenho no septo e já tive na língua.
21. Maquiagem: Gosto muito e lápis nos olhos e gloss nunca é demais.
22. Você gosta de viver na sua cidade? Sim, BSB é encantadora e a cada dia eu me apaixono mais. Mas tenho vontade de morar no sul futuramente.
23. Fuma? Não exatamente.
24. Bebe? De vez em quando.
25. Quantas vezes por dia você toma banho? No calor é de dois a três. No frio só um já basta hahaahah.
26. Você é consumista? Se eu ganhasse bem, seria. Adoro comprar coisas e descobrir gastronomias diferentes.
27. Você confia nos outros facilmente? Eu tendo a confiar sim. Acho que as pessoas merecem oportunidades de serem queridas, mas no primeiro passo em falso a pessoa já perde créditos irrecuperáveis.
28. Você é uma pessoa confiável? Sim.
29. Você gosta de dançar? Sim mas danço muuuito pouco.
30. Você mente muito? Não. Eu abomino a mentira.
31. Religião? Não costumo divulgar minhas crenças mas sou uma pessoa muito espiritualizada.
32. Gosta de salto alto? Adoro, mas não consigo usá-los. Acho que o peso me deixa bem desconfortável com eles.
33. Viajar? AMO!
34. Bichos de estimação: Já tive cachorros e hoje tenho vontade de ter um gatinho. Aprendi a gostar de felinos.
35. Celular? Motorola XT300
36. Você coleciona alguma coisa? Já colecionei papel de cartas, velas e óculos. Hoje não tenho mais disso.
37. Seu quarto está sempre arrumado? Não, mas é organizado e não tenho hábito de esticar a cama, só quando vou viajar.
38. Você fica p#t$ facilmente? Até que não.
39. Você se considera uma pessoa pra baixo? Não.
40. Já se apresentou em público? Sim, quando eu tinha banda de rock. E quando fiz uma peça de teatro. “A paixão de Cristo”.
41. Você sonha frequentemente? Sim, e confesso que odeio.
42. Você trabalha? Sim. Hoje estou recepcionista bilíngue num hotel.
43. Você tem algum problema de saúde? Gastrite.
44. Você é vegetariana? Não e acho lindo quem é.
45. Você já esteve em um acidente de carro? Não.
46. Perto da morte? Se eu estivesse voltado com meu pai da festa junina anos atrás, talvez não estaria aqui hoje...
47. Você já ganhou algum prêmio? Ainda não RS.
48. Você toca algum instrumento? Sim, violão, bateria e teclado.
49. Você já perdeu alguém próximo. Graças a Deus ainda não.
50. Já quebrou algum osso? Não.
51. Já torceu alguma parte do corpo? Não que eu me lembre.
52. Você tem alguma cicatriz? Sim. No queixo e no dedo da mão esquerda.
53. Já fez alguma cirurgia? Não.
54. Já esteve em alguma briga? Nada que fosse muito grave.
55. Qual seria o emprego dos seus sonhos? Trabalhar com minhas histórias, ou trabalhar na área de ensino filosófico ou psicologia.
56. Qual é a frase/palavra/expressão que você mais fala? Abafa.
57. Já colocou alguém numa fria? Não.
58. Você chora? Sim, mas não com frequência.
59. Você tem algum amigo (a) por correspondência? Sim, Ana Paula Moura e Angélica Quirino.
60. Você tem amigos em outras partes do mundo? Sim.
61. Já teve problemas com a polícia. Não.
62. Já cometeu algum crime? Também não.
63. Você acredita em destinos? SIM!
64. E em você mesma? Também.
65. O que há nas paredes de seu quarto? Ainda não preguei meu mural de fotos.
66. Como é o desktop do seu computador? Cheia de ícones e está com a foto da Adele segurando um mega hamburger com coca-cola e catchup hahahahaha
67. Quais línguas você fala? Inglês e estou aprendendo francês.
68. Já esteve em outro país? Ainda não.
69. Já precisou ligar para o 190? Sim, quando entrou ladrão lá em casa.
70. Você gosta de doces? Sim, mas prefiro salgados.
71. Já andou de moto? Muito e pretendo ter a minha em breve.
72. Você se considera uma pessoa organizada? Sim.
73. Já desmaiou alguma vez? Já.
74. Você usa relógio? Usava os da minha irmã e sinto falta deles ahahahaha
75. Você gostava de escalar coisas quando criança? Demais!
76. Você já dirigiu em um milharal? Em estrada de chão conta? RS
77. Você lê quadrinhos? Não e odeio essas coisas de cartoons e afins.
78. No jornal/revista, você lê a parte de cartas? Não.
79. Você gasta mais dinheiro do que devia? Não.
80. Você já comprou alguma coisa só por causa da propaganda? Já.
81. Se você morresse hoje, partiria feliz? Sim.
82. O que fez na noite passada? Terminei de colar as gravuras no meu baú retro e assisti um episódio de LW.
83. Gosta de nadar? YES!
84. Escreva seu nome de trás pra frente: ALLEIRBAG
85. Quem é o seu maior inimigo? Ser sensível demais.
86. Se você pudesse ser um animal, o que seria? Águia ou coruja.
87. Você gosta de velas? Já gostei mais.
88. E de incensos? AMO!
89. Você gosta do gosto de sangue? Não.
90. Se pudesse matar alguém sem ser presa... eu mataria todos os traficantes de drogas e depois os usuários.
91. Pessoa que você gostaria de ser neste momento? Eu mesma, mas com muita grana.
92. Como você come sucrilhos? Sem leite.
93. Descreva a sua pessoa em quatro palavras: Sincera, amiga, responsável e alto-astral.
94. ... o seu pente: Cinza e de plástico com dentes largos.
95. ... a sua escova de dentes: é rosa e da colgate.
96. ... as joias que usa todo dia: um anel de prata com pedra ametista e uma ágata verde.
97. ...o seu edredom: lilás listrado.
98. ... xícara de café: branca com corações vermelhos. Uma colega do trabalho que me deu.
99. ... seus óculos: tenho dois: um é sem armação e o outro é preto, quadradinho.
100. Você acredita no amor? Mas é claro.
101. ... em almas gêmeas? Também.
102. ... em amor à primeira vista: Sim.
103. ...  perdão: sim, quando é sincero, claro.
104. ... em Deus: Sim.
105. ... no diabo: Seria incoerente acreditar em Deus e não acreditar no diabo.
106. ... na teoria do Big Bang: minha fé não é muito baseada na ciência.
107. ... em espíritos: Sim.
108. ... em aliens: Acho que não.
109. ... em reencarnação: Ainda não me decidi sobre isso.
110. ... se sim, o que você acha que foi em outra vida? Realmente não sei. Mas um amigo meu místico, fazendo algumas análises sobre mim, disse que minha alma está na terceira parte de sua evolução, explicando assim o fato de eu ser a frente do meu tempo, ter postura diferente em relação a certas coisas e ter muitas habilidades.
111. Você já esteve tão bêbado que chegou  a desmaiar? Não exatamente.
112. Deixou de ir à escola por causa da chuva? Não.
113. Queimou alguma parte do corpo só por diversão? Sim.
114. Você já teve algum amigo imaginário? Acho que não, mas eu converso em inglês comigo mesma hahahahah
115. Chorou durante um filme? Sempre choro.
116. Ficou irado por ter perdido algum jogo? Não.
117. Teve a fita do New Kids on the block? Eu era criança na época deles.
118. Zoou com a cara de alguém? Quase sempre.
119. Coisas preferidas: Shampoo: Pantene ou Trèsemmé.
120. ... sabonete: dove.
121. ... cor: lilás.
122. ... CDS: Evanescence, Garbage, Nêmesis, A fine frenzy, Within temptation...
123. … Canal de tv: Warner e Sony.
124. ... Perfume: Crazy feelings e Secret.
125. … Banda: o mesmo dos CDS acima, e outras mais.
126. ... carro: Os antigos.
127. ... Estilo de música: rock e alguns countries e folks.
128. ... Comida: Strogonoff e Cury chicken.
129. … Filme: Adoro suspense (quanto mais antigo melhor), comédia romântica ou filmes de história.
130. Ator: Adam Sandler.
131. Atriz: Sandra Bullock.
132. Livro: O mundo de Sofia, Quando Nietzsche chorou, Nunca desista de seus sonhos, A hora das bruxas.
133. Escritor: Anne Rice, Augusto Cury, Irvin D.Yalom, Clarice Lispector…
134. Grife: gosto de coisa vintage, de brechó e marcas alternativas.
135. Dia da semana: Sexta.
136. Matéria na escola: Inglês e História.
137. Férias dos sonhos: Ainda não tive.
138. Sabor de sorvete: Flocos, baunilha e chocolate branco.
139. Estação do ano: Inverno.
140. Mês: Dezembro.
141. Feriado: Natal.
142. Flor: Orquídea.
143. Frase: A arte é um ato de congelar momentos, tantos de dor, quanto alegria ou angustia. É o que impulsiona o homem sensível a atingir o inalcançável, o perfeito. (por G.L)
144. Planos para o futuro? Sim, tirar carteira de motorista, terminar meu curso de francês e me mudar para o sul do Brasil.
145. Você planeja em ter filhos? Sim, mas quanto mais passa os anos, acho que fica mais difícil ter pois já estou com idade “avançada”.
146. Nome do primeiro filho: Se for menino, será Andrew, e menina, amo Rafaela, mas já temos duas na família, colocaria, Catharina, Zahara...
147. Ser cheerleader é um esporte? Boa pergunta... RS Acho que sim.
148. Qual é o período da história mais intrigante para você? O período Romano.
149. O que você pensa sobre a pena de morte? Super válida.
150. O aborto é assassinato? Não deixa de ser, mas dependendo das circunstâncias ela é válida.
151. A maconha deveria ser legalizada? Sim. As pessoas tem que entender que malandros não fumam maconha e vão roubar banco ou matar as pessoas. São outras drogas que deixam as pessoas violentas. Maconha deixa a pessoa lesada e preguiçosa, só isso.
152. O que você pensa sobre o Brasil? É um país de pessoas muito boas, de comida e vista maravilhosas e que está em seu melhor momento nesses últimos anos em relação a demais países.
153. Estar atrás da máquina fotográfica ou na frente? Atrás.
154. Quente ou frio? Frio.
155. Apimentado ou suave? Suave por conta da gastrite.
156. Homem ou mulher? Homem.
157. Branco ou preto? Branco.
158. Comprido ou curto? Comprido.
159. Menos ou mais? Mais.
160. Fácil ou difícil? Difícil.
161. Violento ou tranquilo? Tranquilo.
162. Ar, terra ou mar? Ar.
163. Luz ou escuridão? Luz.
164. Reto ou cheio de curvas? Reto.
165. Grande ou pequeno? Grande.
166. Gordo ou magro? Magro.
167. E-mail ou carta? Carta.
168. Telefone ou mensagem instantânea? Telefone.
169. Dia ou noite? Noite.
170. Café da manhã, almoço ou jantar? Café da manhã.
171. Passado, presente ou futuro? Presente.
172. Rádio ou CD? Cd.
173. Escova ou pente? Pente.
174. Comédia ou filmes de terror? Terror.
175. Amor ou sexo? Amor.
176. Cadarço ou velcro? Velcro.
177. Fazendo ou assistindo? Fazendo.
178. Consciente, subconsciente ou inconsciente? Subconsciente.
179. Pés ou mãos? Mãos.
180. Água ou suco? Água.
181. Mar ou piscina? Mar.
182. Trilhos ou asfalto. Trilhos.
183. Sol ou chuva? Chuva.
184. Gato ou cachorro? Cachorro.
185. Closet ou guarda-roupas? Closet.
186. Cama de casal ou solteiro? Casal.
187. Prata ou ouro? Prata.
188. Dançar música eletrônica ou lenta? Eletrônica.
189. Você é hétero/homo ou bi? I like that my private life stay out of the mídia. Sempre quiz dizer isso.
190. Você está apaixonada? Sempre.
191. Está em um relacionamento sério? Sim.
192. Que tipo de anticoncepcional você usa? Tem disso? Uso o Selene.
193. Fetiches? Não tenho.
194. Acredita em sexo sem amor? Sim, mas não o faço.
195. Já transou sem estar apaixonada? Já tentei.
196. Amor à distância funciona? Depende da distancia.
197. E em namoros virtuais? Não.
198. Já transou com alguém e se arrependeu? Não.
199. Já se apaixonou por alguém e se arrependeu? Também não.
200. Com quantos anos você deu seu primeiro beijo? Uns 8 anos.
201. Já partiram seu coração? Sim e doeu pra caralho.
202. Já assediou alguém sexualmente? Não exatamente.
203. Já foi assediada? Não.
204. Já teve vontade de roubar o namorado da amiga? Não.
205. Já voltou com um ex? Sim.
206. Já foi a fim de algum professor? Não.
207. Qual é o maior carinho que pode ser feito em público? Beijos.
208. Já assistiu filmes pornôs? Não.
209. Gosta de beijo de língua? Sim, mas nada muito bagunçado ou babado.
210. Você já usou morango, chantily ou leite condensado na relação sexual? Já.
211. O que você procura em uma pessoa fisicamente? Não ligo muito para isso.
212. E mentalmente, emocionalmente? Gosto de pessoas cultas e seguras.
213. Já deu fora em alguém? Não nessa forma bruta que a palavra insinua.
214. Já levou um? Não exatamente.
215. Qual é a sensação? Ruim. Como se você não fosse boa o bastante para essa pessoa.
216. Você gosta de homens de óculos? Sim, por que não?
217. Já transou em público? Não.
218. Você lembra do seu último namorado? Sim.
219. Existe alguma coisa que lembre seu namorado? Sim, gatos.
220. Aonde você quer passar a sua lua de mel? Em algum lugar com neve.
221. Com quem você pensa em passar o resto da sua vida? Sabe que não sei!?
222. Você é homofóbico? Hoje em dia é até feio ser.
223. Qual é a carícia que você mais gosta? Na nuca.

...E por hoje é só, pessoal rs.

sábado, 6 de outubro de 2012

ESTADO DE NEGAÇÃO




Escutando Ben Moody (Que depressão gostosa)
Bom dia leitores, meus chuchus!
Vou começar esse post com uma frase que acabei de postar no site do Pensador:
"Negar a si mesmo é o pior erro na vida".
Há tanta gente infeliz nesse mundo por não aceitar a si mesmo, seus sentimentos e pensamentos que acabam entrando em choque com a realidade, e elas se fecham, se escondendo de um mundo que é simplesmente louco para os conhecerem. Se você está nessa condição, caro amigo, repense os conceitos que você acabou comprando porque a sociedade não te deu outra opção, a não ser curvar a cabeça para ela.

Bom, hoje trabalho na madruga. Quem me fará companhia?
Halloween chegando e já tenho minha listinha de filmes de horror para assistir neste mês.
Tem uma peça estreando este final de semana na Escola Park - 307 sul. Todo sábado e domingo as 17hrs. É um musical da família Addams. Eu quero ir.
Desejo bom sábado para vocês e até amanhã.








sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Homens nos inspiram


Na foto: Sr Grassi e eu.

Homens nos inspiram  

Sarah havia feito uma promessa muito séria no ano de 2009 assim que ele raiou o primeiro raio de sol.
"Esse ano será o início do meu grande sucesso!"
Foi mentalizando assim o mês de janeiro todinho.
Em fevereiro começou a trabalhar numa empresa de exportação como secretária bilingue e sua rotina foi bruscamente interrompida para sua alegria, claro.
"Cabeça vazia, oficina do diabo."
Achava ótimo aquela correria frenética de viagens pelas redondezas de seu estado e o fato de largar um pouco a vida cibernética. Não estava dando conta nem da própria, quissá de uma outra.
Ainda no mês de janeiro ela conheceu Carlos, um rapaz gentil, estranho e pegajoso.
Tiveram um romance casual? Bom, era o que ela tentava dizer para ele, que não queria relacionamento sério, ainda mais naquela nova fase de sua vida, onde estava conhecendo pessoas diferentes todos os dias e não via motivos para se 'fechar', afinal, poderia finalmente escolher a pessoa ideal para terminar os dias juntos, ou melhor, viajarem juntos. Nossa amiga estava adorando aventuras, ainda mais quando descobriu que quebrar a rotina rejuvenecia-lhe a alma.
Primeiro dia de fevereiro, trabalho pegando fogo por conta da feira internacional que ela estava preparando juntamente com seu chefe e o início da sua faculdade.
Saiu correndo depois do expediente para pegar a van até a escola.
No intervalo pediu um café quente, pois estava tendo um ataque de enxaqueca.
Chegou em casa MOR-TA.
Não sabia se comia ou se tomava uma ducha fria para dormir.
Optou pelo segundo.
Deitou-se semi-nua e enquanto tentava silenciar os pensamentos, a dor de cabeça só crescia.
Um pouco impaciente ela se levanta e caminha zonza até o closet para pegar uma aspirina.
"Maldita mente hiperativa." Murmurava.
Sentou-se na cama olhando o violão e decidiu tocar algo enquanto esperava o remédio fazer efeito.
Escreveu uma Bossa sem mesmo saber o nome daquelas notas, nem se elas existiam.
A letra foi sobre o que ela viu na faculdade: O seu Romeu Carlos ficando com outra garota romanticamente sentados na grama.
" Acho que as dores de cabeça era eu parindo essa música". Pensou alto.
A música acabou sendo sucesso no festival de canção da sua cidade no ano seguinte.
E uma coisa é certa: Homens nos inspiram!!

Texto publicado no site do Recanto das Letras


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Para aquele que parte (Carta)




Brasília, quatro de outubro de 2012

Estimada Amanda G.
Essa “coisa” de carta é muito bacana.
Você pode conhecer a pessoa um pouco mais. A letra e a escrita, além de dizer muito sobre a essa, nos traz uma intimidade maior para com o remetente. Sem contar que a lembrança pode ser mantida por mais tempo. Acredito que as cartas nos dias de hoje, só são escritas e recebidas por pessoas especiais, assim como você.
Com a facilidade dos blogs e e-mails, as simples correspondências ficaram para trás, se tornando antiquadas e lentas, contudo, como uma boa moça romântica que sou, eu mantenho este hábito. Amo deixar esse tipo de marca às pessoas amadas, portanto, sinta-se como uma delas.
Bom, hoje, alguém muito querido da sua família partiu desse mundo. Imagino o quanto deve ser difícil e estranho, porém, para ele que agora descansa em paz, foi apenas um alívio. A vida é um círculo, minha cara Amanda, pessoas entram e saem de cena feito novela. É triste, eu sei, entretanto, inevitável. A nossa cultura estigmatiza demais essa coisa “de morte”, e algo que deveria ser simples, acaba se tornando um sofrimento enorme. Buda pregava o desapego em sua filosofia, e acho que todas as culturas deveriam aplicar essa sabedoria em seus povos, assim, sofreríamos menos ou quase nada. A morte é uma passagem, assim como a nossa vida. Estamos aqui apenas por um breve momento, e precisamos ensinar nossas crianças a amar o presente, desapegar do passado e não sofrer pelo futuro que ainda nem chegou. Se elas crescerem sabendo aceitar os ciclos da vida, pouco se chocarão com situações de perdas. Desejo de coração, que sua tia e seus primos se sintam consolados pelos bons momentos que seu tio os proporcionou, e que a lembrança dele seja pura e sem dor. Há muito amor para dar e ser conquistado, e se focarmos nele, a tristeza se tornará menor para prosseguirmos.
A vida é uma guerra e precisamos de força, de uns aos outros, para ganharmos o grande prêmio: a sabedoria.
Grandes sábios sofreram muito para tentar entender os sentimentos humanos, e hoje temos legados espalhados por ai para que possamos a eles recorrer. Seja forte e destemida, abrace aqueles que hoje precisam de você, mesmo que não tenhas belas palavras, mas a presença e o calor humano também confortam, e muito.
Espero que sua família fique bem e que Deus esteja com vocês.

Um forte abraço.
De sua amiga G.L

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Vintage, Retro, Brega, Oi?







Vintage, retro, brega, oi?
Me encontrei dentro de uma discussão interessante a respeito de moda no blog de uma amiga.
Eu, em particular, adoro moda e afins, mas não me considero uma pessoa ícone. Tenho uma pegada muito forte no rock ‘n roll (edgy clothing) que acaba com qualquer glamour, (ou não) mas de vez em quando a gente acerta, ou acertava, não sei mais... As pessoas falam muito.
Quando saio para comprar algo, eu sempre acabo optando para aquela pegada vintage, de brechó mesmo, porque são as que cabem dentro do meu humilde bolso. O que a gente não pode errar é nos excessos ou combinações incoerentes, aquelas que crianças adoram, como: misturar listrado com bolinhas, xadrez com estampado e por ai vai. De Agostinho, já basta o da TV. Acessórios demais também enfraquecem com a “amizade”, ainda mais quando a roupa já tem muita informação. EVITE!
Não tenho a intenção de definir o que é vintage, retro ou brega, (deixo para vocês esse dever de casa),mas mostrarei algumas fotos para vocês olharem e me falarem se gostam, se usariam ou não. O lance é não fazer feio e usando o bom senso, tudo dá certo.
Beijo grande para todos!!



A protagonista


A PROTAGONISTA (23 de janeiro de 2012)

Numa sexta qualquer, resolvi pegar um ônibus e ir visitar alguns amigos na cidade de Poços de Caldas.
Encontrei sentada num banco, uma senhora dos cabelos brancos, da pele alva, olhando a plataforma 22.
Não sei por que, mas me bateu uma imensa vontade de sentar-me ao seu lado e puxar papo.
Ali, eu descobri que fazia 34 anos que ela ia àquela rodoviária toda sexta-feira às 17hrs para esperar pelo único amor que ela teve na vida.
Perguntei se ela tinha filhos, marido, e ela me disse que sim.
A protagonista tinha quatro filhos e seis netos. O esposo morrera há cinco anos.
Eu não entendi.
Perguntei a ela quem seria a tal pessoa de 34 anos atrás que fez com que ela viesse religiosamente todos os dias para a rodoviária a espera de um encontro.
_ Ela se chamava Bel. Há 34 anos, eu combinei com essa amiga que tanto amei, de nos encontrarmos aqui.
Ela abaixou a cabeça com os olhos brilhando.
_ Mas... Eu indaguei baixinho.
_ Naquele tempo combinamos de ficarmos o final de semana juntas. Comprei algumas coisas que eu sabia que ela gostava, enchi a geladeira com coisas que eu não importava só para agradá-la, e dois dias antes, recebi um telefonema dizendo...
_ Ela morreu! Falei arregalando os olhos.
_ Não.
_ Mas o quê que aconteceu?
_ O destino nos separou numa forma injusta. Nunca consegui aceitar isso e desde aquele dia eu venho fazendo tudo que fiz naquela semana, na esperança de ...
Ela se levantou ansiosa e lenta, quando me perguntou:
_ Como se chama?
_ Isadora Martinez. E a senhora?
Ela subitamente se voltou para mim, me encarando nos olhos e perguntou:
_ Martinez de onde, minha filha?
_ Poços de Caldas.
A velha fraquejou, titubeando.
Levantei-me para segurá-la.
_ Isabel Martinez. Sussurrou a protagonista. Minha amiga de Poços.
Senti-me tonta ao escutar aquilo, porque seria coincidência demais aquela Isabel ser a minha mãe.
Abracei a protagonista, e disse:
_ Estou aqui. Vou te levar para casa.
Só assim, aquela senhora mudou sua trajetória triste. Só assim, ela percebeu que as histórias por algum motivo não se cruzaram.
Talvez nunca entendamos o motivo. As respostas nunca seriam o bastante.

Texto postado no Recanto das Letras.
www.twitter.com/gabriellaclima

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Brasilia, sua linda. VideoLog.



O post de hoje está todinho ai no video.
Beijo pra toda minha familia em GV. Saudade pessoal.
Beijos tbm para André, Amanda e tia Odete.

sábado, 29 de setembro de 2012

Fernandona - Tatá Werneck

Oiiii meu povo! Sabadão e estou de pernas pro ar. Milagre!!! Estava aqui revendo alguns vídeos da comediante Tatá Werneck e simplesmente amo a personagem dela Fernandona. Meus amigos sabem o quanto odeio coisinhas de piadas, cartoons,charges, paródias e afins, mas sem saber explicar o motivo, a Tatá me conquistou grandão. Pode perceber que ela é engraçada de natureza. É algo que realmente vem de dentro e por isso sua atuação fica gostosa e bem íntima da gente. Vi esses dias uma entrevista dela com a Gabi, e fiquei mais apaixonada ainda. Queria dividir com vocês meu novo amorzinho.
Fernandona, amo ocê, sua doida.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Sexta de folga




Oiiiii pessoal! Nunca aproveitei uma folga surpresa tão bem como estou aproveitando hoje, nesta sexta-feira. Hoje terminei meu baú retrô e vim mostrar as fotos para vocês. Eu super amei. Logo lembrei da minha colega do curso, a Nika do blog http://www.bolshaia.blogspot.com.br/ , que se amarra nessas coisas alternativas. Flor, obrigada por ter feito o teste oral ontem comigo. Todo mundo estava com par lá na sala e eu sobrando geral rs..
Bom, terminei a pouco de faxinar o apto e está a coisa mais fofa. Meu quarto estava em pura caixa, dai consegui eliminar três. Ficaram duas com dvds e livros, mas quando eu comprar minha escrivaninha, ficarei livre delas. Não vejo a hora.
Quero deixar um beijão para minha irmã Romylla e dizer que estou morrendo de saudades bolinha!!! Gostou do meu baúzinho? Depois se quiser, podemos fazer um para o Gabriel colocar os brinquedinhos dele. É só você ir juntando revistas legais e quando eu for ai em MG, a gente recorta e monta. Levei dois dias!! ahahahaha Fiquei escadeirada de tanto ficar curvada sentada no chão. #ALOKA. Mas valeu a pena.
Bom pessoal, deixa eu curtir minha folguinha e ainda vou tentar postar em outros lugares por ai. Beijo no coração de todos.
Até!