quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Ser ou deixar de ser.

Às vezes não sei se finjo estar bem ou se finjo estar louca. Por exemplo: se estou entre amigos, evito certos pensamentos, certos "pitís". Quando me encontro sozinha, penso que ajo normalmente como louca. Não saberia explicar ao certo. Às vezes acho que sou criativa demais, ao ponto de sair inventando coisas onde não existem. (outra obsessão). Muitos afirmam que todos têm um pouco de louco dentro de si. Você saberia definir louco? Dentro disso, me considero normal. Louco é quem acredita em mim.

Trecho extraído do livro O DIÁRIO IDIOTA DE RAFAELA
Gabriella Lima
http://pensador.uol.com.br/colecao/gabriellalima/

domingo, 26 de janeiro de 2014

SoundCloud

Estou fazendo "arte" no SoundCloud. Quem me acompanhava no Youtube "youtube.com/roxy22star", visite esse cantinho aqui. Não tenho publicado vídeos porque estou sem meu companheiro da música André Soares, e brincar no S.C é mais fácil. rs
Espia só:



Última música publicada foi Lost in paradise do Evanescence.
Espero que gostem e aceito sugestões para novos covers.

Bom final de semana a todos!!

sábado, 25 de janeiro de 2014

Auto-Análise

"A sensibilidade dos gênios faz com que sofram mais e sejam mais ansiosos."

"...quanto menos vida pessoal, mais segura e melhor será a vida intelectual."

E a leitura continua.
Arthuzinho escreve abaixo sua auto-análise e dentre essas e outras informações a gente consegue entender um pouco o que levou o grande filósofo a ser pessimista e desesperado.

"Desde jovem, percebi que os outros lutavam por bens exteriores, o que não me interessava, pois eu tinha dentro de mim um tesouro muito mais valioso do que todas as posses materiais. O mais importante era aumentar esse tesouro, bastando desenvolver a mente e ser totalmente livre. (...) Contra a natureza e os direitos do homem, tive de renunciar ao meu próprio bem-estar para me dedicar a servir à humanidade. Meu intelecto não pertencia a mim, mas ao mundo.
Minha vida é heroica e não deve ser medida pelos padrões dos fariseus, dos comerciantes e dos homens comuns. (...) Não devo, portanto, ficar deprimido por não ter as coisas que fazem parte do curso normal da vida de um indivíduo. (...) assim, não devo me surpreender se minha vida parece incoerente e sem qualquer meta."

Bom final de semana, mortais!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Suzzana



Acordei agora cedo, e como de costume, meu novo costume, tenho lido um texto daquele livro "Meditação da mulher" que publiquei nos últimos posts, e a mensagem do dia, inclusive um dia especial, porque mais uma irmã completa mais um ano de vida, foi realmente para a minha irmãzinha. Não consegui conter as lágrimas.
Minha irmã sabe o quanto é especial aos olhos de Deus, que literalmente faz um trabalho danado para preservar a vida dela aqui na terra.
Tivemos o privilégio de termos sido criadas debaixo de ensinamentos atemporais, e que mesmo distante, nunca esquecemos dos valores e de todas as orações que minha mãe, minhas tias, tem feito por nós todos esses anos. Amor muito bonito esse. Um exemplo de fé, para quem não acredita, mesmo sendo misteriosa e sem explicação, tenho a alegria de dizer que fui agraciada com este dom. (Sempre me lembro das palavras do personagem de Dan Brown que dizia: A fé é um dom no qual eu não fui agraciado). 
E para entender isso você precisa... Ah, deixa pra lá!
Bom dia pessoal.

FELIZ ANIVERSÁRIO LULAAAAAA!!!!

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

O choro pode durar...

... uma noite inteira, mas a alegria vem pela manhã.

Ainda lendo O mundo como vontade e representação para o encontro com as garotas do clube de leitura e achei interessante a passagem sobre "Chorar" que Schopenhauer descreve.

"Chorar, pois, é ter piedade de si mesmo, é a piedade revolvida ao ponto de partida. Para poder chorar é preciso ser capaz de amor, de piedade e ser dotado de imaginação. Por isto o homem sem coração e sem fantasia dificilmente chora; sabe-se antes que as lágrimas são prova de certo grau de bondade, e desarma a cólera porque bem se sente que quem ainda é capaz de chorar, é também capaz de amor, ou seja, de piedade para com os outros..."

E você, o quanto tem chorado?

domingo, 19 de janeiro de 2014

UPS and DOWNS

Prezado,

Vivo dizendo que meu conceito sobre amizades, relacionamentos, vem mudando até mesmo mais que os meus cortes e pinturas de cabelos. Acontece, que mesmo tentando ser uma "super girl", a busca a perfeição cansa, e muito. Há tantas pessoas que fazem mais merdas que eu, e por que tenho que aceitar as coisas calada? Se bem que o meu silêncio tem perturbado muita gente ao meu redor...
Sei que está chateado por não ter emprestado meus ouvidos nas últimas semanas. Uma coisa eu reconheço: não posso jogar minhas angústias assim, no colo de "a Deus dará", e esquecer que as pessoas também tem seus dilemas, guerras, e afins, mas a minha versão de depressão é me isolar. Eu me protejo, eu te protejo, isso tudo para não odiar mais o mundo. (Como se não precisasse).
Você que esteve, pode continuar estando, e apenas estará para sempre se acreditar naquela melação toda de "friends forever", porque eu estou no mesmo lugar, só vetei um pouco os pensamentos, as falas. Quem entende?
E sim, essa coisa de "não sentir nada" e de ver a saudade bem de longe, como se nunca existisse, vai passar. Camarada, qual é... 
"Forever alone" faz parte.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

First love





... a causa de não sermos consumidos.

Voltarei com boas novas.
Boa noite pessoal.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Felicidade clandestina



Às vezes gosto de ficar quietinha para que as coisas possam realmente acontecer.
Como todo mineirinho, eu também como quieta.
Ainda comemorando o ano novo, novas surpresas, novas emoções.
Ontem fui fazer canoagem com uma amiga e amei o capote na água. 
Quero mais!

Psiu, já ouviu falar do meu livro "O diário idiota de Rafaela"?

Boa quarta para todos galera e boa sorte!

p-s: Está desejando boa sorte por que e para quem, Gabi?
Sei lá.. Para nós. Boa sorte sempre é bem vinda. Ha ha ha.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Perdendo a essência (?)

Pessoas vão até onde pensam que podem ir.
Elas ultrapassam.
Rasgam suas camisas. Se veem partir.
"Solteira eu sou uma coisa.
Em um relacionamento, outra."
Quem é realmente você?
O mundo gira em torno de um todo, não só de você.
Nossos tempos ficam separados por milhas.
Eu te ligo. Caixa postal.
Não me atendeu porque não quis.
Você me liga. Deixo tocar.
Não atendi por não mais me importar.
Individualismo. Egoísmo. (Palhaçada).
Eu, tu, nós, ninguém.
Essência perdida.

Boa semana pessoal!
www.twitter.com/gabriellaclima

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

CONTATO EXTRATERRESTRE

Especulações à parte.

Adoro assistir o canal History, e tenho acompanhando várias matérias sobre Extraterrestres e suas pistas no decorrer dos anos, mas nada me convence sobre essa “estranha” existência.
Para mim, tudo isso é criação da mente fabulosa do governo Norte Americano.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Amor além da vida (comédia)

Eu e minha irmã gongando a nós mesmas com a música (louvor) da Paula Fernandes.

Chega de retrospectivas

" O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus." FL - 4:19

Eu tinha essa mania de fazer post todo início de ano, relembrando as coisas do ano anterior. Cansei.
Viver do passado é muito chato.
Como todo ano, passei por alegrias e tristezas. Encontros e desencontros e decepções. Quem se importa?
Meu desejo para 2014 é de iluminar-me.
Quero trabalhar muito o desapego, a paciência, o amor. Não me refiro ao amor cafona, mas ao amor interior, familiar, a Deus. Entra ano e sai ano, são eles é quem me sustentam. 
Quero resgatar velhos valores espirituais. Ensinamentos que nunca esqueci, mas que deixei adormecer.
Esse ano não esperarei nada de ninguém, e pouco me importo se haverá algum lucro com isso.
2014, número par. 2 de dupla. Eu, e eu mesma.