sábado, 30 de julho de 2011

Coco Chanel




"A natureza lhe dá o rosto que você tem aos 20. A vida talha o rosto que você tem aos 30. Mas depende de você merecer o rosto dos 50."

Ela ficou conhecida como Coco Chanel, mas para mim sempre será a Gabrielle, cocoricó. Irreverente!

Estou bem vintage hoje. Vem comemorar o 3.5 da mana? Vem?
Bom final de semana pessoal.

domingo, 24 de julho de 2011

Amy Winehouse crítica (?)


É assim que eu prefiro lembrar da diva do soul. Linda!

Lá se vai mais um estrela cadente.

No sábado dia 23 de junho, minha irmã que mora na capital, me mandou um torpedo falando que Amy Winehouse (27) havia morrido. Eu ri.
Foi uma risada engraçada, porém revoltada. Quem já não sabia que essa morte “lenta” que Amy vinha cultivando não iria acontecer?
Claro que o mundo da música vai sentir falta dos “carões” que ela fazia no palco e da inconfundível voz, e eu juro, juro que se eu estivesse no enterro, eu iria querer dar-lhe uns bons tapas, pois ela era talentosa demais para se acabar da forma que ela o fez.
Uma vez li numa nota em uma revista, onde falavam que em um de seus diários, Amy havia escrito, ainda antes da fama, que iria ficar famosa e iria abusar de tudo. Claro que não foi com essas palavras (sou péssima para guardar citações), mas a diva do soul acabou de colher o que plantou.
Abafa que eu ainda me atrevo em pensar que ela pode ter sido assassinada. Chocou? Calma leitor, minha mente criativa me prega peças de vez em quando. Como uma boa cristã, sinto sim, a perda de mais uma vida, mas e se ela não se importava tanto para isso? Eu deveria me importar?
“A maior parte das pessoas da minha idade gasta o tempo pensando no que vai fazer nos próximos cinco ou dez anos. O tempo que elas gastam pensando sobre a vida, eu gasto bebendo”. O que dizer sobre uma pessoa que vivia a vida “adoidado” sem medo de ser feliz? Mas eu vivo me perguntando se ela realmente foi feliz? Uma pessoa que se auto-destrói não deve estar no juízo perfeito, mas o que seria um juízo perfeito?
Há pessoas que ainda não sabem o que fazer com o tal livre arbítrio, e a minha revolta ainda continua. Aceitar a morte de alguma pessoa que silenciosamente devia clamar por vida? Essa viveu até demais.
Que a jovem encontre o que ela mais almejou. A paz.
Amy Winehouse
1983 a 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Entrevista com Paola Gavazzi

AMOR À PRIMEIRA ASSISTIDA


Foi há quase quatro meses atrás quando minha irmã me apresentou uma figurassa. Na verdade, ela ficou me convidando para ir a sua casa assistir a um vídeo de uma garota “doidinha” que ela ficou encantada e que ela tinha certeza que eu iria amar. Ela acertou. Fiquei quase 4 horas direto assistindo todos os vídeos, até então postados no youtube. Hoje, quando vejo algum de seus “truques” na casa desta mana, até meu sobrinho de 5 anos adora. YES! A Paola já faz parte da minha família.
A Beauty Artist, Paola Gavazzi, não é apenas mais um rostinho bonito que se encontra por aí. Ela é criativa, original, inteligente, absoluta (adoro essa palavra), divertidíssima e muito, muito competente no que faz. Amante da moda desde muito jovem, Paola tem colorido as mulheres do Brasil, ajudando-as a encontrar uma identidade, auto-estima e alegria. Com vídeos bem produzidos e divertidos, você aprende a se maquiar e a ter noção de moda brincando.
Quero agradecer de coração à oportunidade que tive em fazer esta entrevista. Muito gentil e atenciosa, quero apresentar aos leitores do Recanto das Letras e do blog Introspectors, este novo fenômeno da moda e do youtube, claro.


G.L: Para começar, defina maquiagem para gente em 3 palavras.
Paola: Arte, auto-estima e diversão.

G.L: Paola, pudera eu estar fazendo esse bate papo ao vivo, mas já te sinto bem próxima só de poder encontrá-la todas as sextas pelo canal do youtube “Truques de maquiagem”. Conta para nós como você começou sua carreira como maquiadora e fotógrafa.
Paola: Comecei a maquiar aos 14 anos quando minha mãe me deu um kit de pincéis. Desde então nunca parei de estudar e me aprimorar. Logo estava maquiando amigas, amigas das amigas, trabalhando em agência, com maquiadores e tudo mais que uma carreira energética fornece para uma pessoa. A fotografia, eu me apaixonei em 1995, no meu segundo ano de faculdade (me formei em moda). Trabalhei em revistas, com ótimos fotógrafos de moda e consegui unir tudo o que mais amava: beleza com fotografia. Tudo sempre caminhou muito junto (beleza e foto) o que potencializou meu prazer e o meu contato com as pessoas. “Beauty artist”, é assim que me sinto hoje.

G.L: Quais foram suas inspirações? Pode citar nome se você sentir a vontade. (Adoro baphons).
Paola: Nunca tive uma inspiração concreta porque sempre me senti livre no meu trabalho, livre para criar, dar auto-estima para quem podia. Consegui trabalhar com excelentes profissionais de cada ramo (make e foto) e acho que cada um contribuiu para a minha escola, para a minha paixão. Conheci muita gente bacana e pude ter uma troca sincera de arte com cada um. Hoje, tudo me inspira: o público, meus amigos, amigos profissionais... Acho que eu vivo para torcer por todos do mesmo jeito que me sinto acolhida (e com tanto carinho)!

G.L: A forma como você conversa e interage com o público/câmera é muito divertido. Me conta tudo! Você tem esse perfil descoladona mesmo, ou acaba sendo uma personagem para deixar o programa mais dinâmico? (Tchiamo!!!)
Paola: Eu já fui bem mais “porra-loka”, mas com a idade, a gente sossega um pouco. Nos vídeos, eu estrapolo a minha personalidade, mas... sou eu. Gosto de brincar, de rir alto, procuro levar a vida com alto-astral. Com certeza, posso te afirmar uma coisa: não consigo fazer algo em minha vida sem sinceridade. Desde as coisas que falo até do modo que falo. Eu me entrego de corpo e alma para aquilo que me proponho a fazer e isso a gente só agüenta se vier do coração. O ritmo é muito louco...abafa!


G.L: Hoje você conta com o Fred quem produz os vídeos e a Mare quem tira dúvidas das perguntas feitas no blog. Tem mais pessoas envolvidas no “Truques de maquiagem?”
Paola: Tem! Digo que sou afortunada por trabalhar com pessoas que adoro, que me divirto e que vestem a camisa da minha empresa. Tem a produtora DDFilmes (Fred e Dário), Jane (quem cuida do andamento do Studio), a Mare (minha assistente de beleza e de net), Leandra (colorista do Studio) e muitas outras pessoas que se unem a família TDM. Todos nós unidos para construir e trabalhar em algo cada vez melhor para o público.


G.L: Uma vez comentei por e-mails (acho que foi com a Mare mesmo) que vocês arrasariam um programa para a TV. Francamente, o público tem sido enorme! O número de acessos no youtube é fantástico.
Paola: Uhauahuha! Uau! Todos os dias eu agradeço de coração a aceitação do público. Quando a gente faz algo com amor (e é retribuído) é maravilhoso! Toda a equipe fica cheia de energia para fazer mais e mais! E tudo deve acontecer na hora certa, no momento certo. A TV já assiste Beauty Drops e, se tudo for para a telona, terá que ser principalmente para o bem do público.

G.L: Desabafa e conta para nós quais são as marcas de makes que você nos indicaria. (Claro que queremos usar o que você usa, fofa!)
Paola: Eu não costumo indicar marcas e sim produtos que funcionam. Do caro ao barato. Têm diversos e, o que é bom para mim pode ser ruim para você. O resultado positivo de um produto tem muito a ver com informação correta: o modo de aplicação, clima, tipo de pele, estilo de vida... tudo isso interfere. Quando eu uso um produto, procuro pensar nas variáveis dele e não bitolar no que ele representou puramente para mim. Por isso, não só eu, mas como minha equipe, testamos os produtos e fazemos relatórios para o controle. A informação e, olhar a coisa de um jeito mais maleável pode transformar aquele produto que estava encostado.

G.L: Seu Studio atende hoje os clientes antigos. Poxa! Eu queria tanto colorir minhas madeixas com você!! Tem alguma previsão para abri-lo ao público?
Paola: O Studio em breve abrirá as portas, mas ele é muito diferente de um salão de cabeleireiro. É um espaço “private” que a cliente tem. É o espaço para ela cuidar da beleza e fazer o que quiser. É um estilo de vida, um “mundo Paola”, e uma experiência que a pessoa topa passar, por isso, irá trabalhar com lista de convidados via inscrição. É o canto de São Paulo, no qual, beleza é arte e que a pessoa é exclusiva, pois, é assim que sinto todo o trabalho e me entrego para as pessoas. Qualidade em vez de quantidade. É filosofia em geral. Muito divertido.


G.L: Já pensou sobre o workshop, madame? RS.
Paola: Já pensei várias vezes, mas minha agenda é muito louca! Digo que trabalho 24hrs por dia, até dormindo. Uhuahuhauha. ALOKA. É o preço de se fazer muita coisa e ter que cuidar de muitas pontas do negócio. Uma loucura! Assim que der uma brecha, cursos e workshops estarão nos meus planos.
G.L: Você pretende ficar com o Beauty drops no ar por quanto tempo?
Paola: Até quando eu agüentar! Eu, junto com a DDFilmes, fazemos os vídeos com muito amor e pretendemos levar isso por muitos e muitos anos!

E a linda Bee se despede mandando aquele “bêzzo” para todos que tem acompanhado o seu trabalho no “Truques de maquiagem” - Beauty Drops no youtube.
Espero que tenham gostado amados leitores.

Visitem o canal de Paola Gavazzi no youtube
http://www.youtube.com/user/TruquesdeMaquiagem

Visitem o blog: http://www.truquesdemaquiagem.com.br/

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A moça que tinha corpo de homem gordo

Ele chega ao trabalho todo santo dia com o mesmo discurso: esse pessoal não está preparado para trabalhar aqui.
Ele reclama do gerente do seu turno, do gerente administrativo... “É por isso que esta empresa não cresce.” Murmura Narcísio. Ele nunca se cansa de reclamar.
Uma vez ele quase engoliu a língua.
Por uns meses, contrataram uma secretária moreninha, franzina, calada, para cobrir férias da Jussara. A pobre teve que pedir dois meses de férias para tentar se recompor. Ela dizia que Narcísio era o ponto de desequilíbrio daquela empresa, porém, nunca dissera isso em voz alta. Ela era discreta.
A quase invisível nova secretária, logo pescou o clima do ambiente.
Chorou duas semanas a fio tentando entender porque o mal amado do funcionário era daquele jeito, afinal, se você não está contente com o trabalho, pede para sair.
“Aposto 10 paus que o caso do rapaz é falto de sexo”. Comentou um colega de trabalho com o outro.
“Acho que não. O cara é pegador. Ele já me contou várias histórias”.
Contudo, contar vantagem é simples, todo mundo sabe. Acho que só o tonto do Narcísio que não. Comedor que é comedor come quieto.
Muito das vezes ele chegava, batia o ponto, e ia para a sala da administração fofocar. Aquela “moça” que tinha corpo de homem gordo adorava passar notícias com um tanto de exagero.
Num belo dia cansativo de trabalho, o mal humorado chega chiando ao trabalho. Além de atrasado, fez a maior tromba quando a secretária substituta ameaçou sair sem esperá-lo fazer a conferência do turno. Com medo do show, ela acabou esperando friamente o rapaz somar todo o caixa.
“Está faltando três centavos”. Disse Narcísio.
“Escreve no livro isso”. Retrucou finalmente sem paciência a moreninha.
“Aprendendo a se defender, novata?”
“Olha só Narcísio. Se você não está feliz fazendo o seu trabalho, pede para sair. Eu estou muito feliz fazendo o meu e não me importaria de ficar em seu lugar.”
Ela balançou seus cabelos cacheados e saiu sem olhar para trás.
Acho que naquele começo de noite foi a primeira vez que o rapaz insuportável parou para pensar sobre sua insignificância naquele local de trabalho.


===========
Ando com a mente afiada esses dias! Isso é ótimo.
Saudações leitores, estou com frases no site Pensador.uol.com.br
Beijocasss!!!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Personagem que se materializa




Personagem que se materializa

Eu costumo me divertir criando meus personagens. Eles são tão enigmáticos!
Uma vez, escrevi sobre uma vampira linda, e numa tarde qualquer, ela apareceu para mim. Sério. Foi a primeira vez que algum personagem meu se materializou.
Eu fiquei apaixonada. Ela se chamava Gabrielle.
Hoje não sei dizer se eu realmente me apaixonei pela sua figura física, ou se me apaixonei por mim mesma.
Achando que esse fato curioso jamais se repetiria, a tão magnífica bruxa de Anne Rice, que se tornou vampira, e que eu tive a audácia em dar-lhe um conto explicando “tudo”, simplesmente surgiu do nada.
Do nada, vírgula. Na verdade foi em uma de minhas entrevistas de trabalho, quando fiquei frente a frente com Mona Mayfair. Foi uma visão quase mística. Não sei te explicar se foi o seus longos cabelos lisos e vermelhos, ou se aqueles olhos assustados e frios quem me seduziram.
Me senti gay, mas eu me permitir ter esse luxo, afinal, a imaginação era minha.
Uns dizem que sou irreverente. Eu nem sei o que é isso. Isso é legal?
Eu não sei da onde herdei essa coisa de criar estórias e colorir o mundo. Sou bem diferente das minhas irmãs e o oposto da minha mãe. O meu pai conseguiu ser um estranho para mim. Não sei te explicar e nem preciso.
O que sou hoje? Ou seria, em que tenho me tornado? Essas perguntas buzinam dentro de mim há anos.
Uma coisa eu sei. Adoro fazer as pessoas se sentirem alguém, importantes.
Algumas me irritam até a morte, confesso; outras conseguem ser insignificantes. Raras vezes fico maravilhada com o restante, porém, acho que são essas pessoas quem me dão força para continuar a batalha nesse mundo improvisado, errado.
Não é à toa que fico ai, escrevendo e nascendo. Apagando e reescrevendo. Vivendo!

domingo, 17 de julho de 2011

Quem é ela?




Foi há quase quatro meses atrás quando minha irmã me apresentou uma figurassa. Na verdade, ela ficou me convidando para ir a sua casa assistir a um vídeo de uma garota “doidinha” que ela ficou encantada e que ela tinha certeza que eu iria amar. Ela acertou. Fiquei quase 4 horas direto assistindo todos os vídeos, até então postados no youtube. Hoje, quando vejo algum de seus “truques” na casa desta mana, até meu sobrinho de 5 anos adora. YES! A Paola já faz parte da minha família...

Rá!!!! Super prometo que vou contar tudinho sobre a digníssima Paola G.
Aguardem!!

Entrei rapidinho, pois vou curtir meu domingão de folga.
Saudades de estar por aqui com mais frequência.
Beijos para todos!!!

Ahhh, já tenho leitor nos USA. A "Rafaela" já está causando por lá. OBA!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Novo álbum de Evanescence




Tem single fresquinho saindo da banda Evanescence. Tudo indica que "What I want" estará disponível em agosto e que em outubro poderemos degustar de todo o álbum.
Estou mega ansiosa. Acompanho o trabalho da Amy Lee desde 2003 e ela é minha paixão e inspiração. Mulher inteligente, criativa e poeta. Francamente, ela é.
Na verdade eu gostaria muito que ela gravasse logo o cd solo, mas... contratos aparte.
Estou corrida agora, mas se quiserem dar uma olhada na matéria completa feita pelo MTV, check o link: http://www.mtv.com/news/articles/1667020/evanescence-what-you-want.jhtml

Estou preparando uma entrevista com mais um sucesso do youtube. Aguardem!

Sem mais nem menos, continuem ligados no twitter: www.twitter.com/gabriellaclima
E não deixe de adquirir o meu livro "O diário idiota de Rafaela". Está bombando no portal da editora Clube de Autores.
http://www.clubedeautores.com.br/book/41762--O_DIARIO_IDIOTA_DE_RAFAELA

Um beijo a todos e eu volto com novas!!!

sábado, 2 de julho de 2011

PARENTHOOD



GO Braverman, GO!!!
Não conseguiria começar esse post sem esta frase. RS.
Eu visto SIM a camisa dos Braverman. Simplesmente amei essa família e sua filosofia de vida. GO Braverman, GO!!!

Parenthood estreou no ano passado (2010) no canal NBC e ainda passa para nós no canal LIV. Dizem que vão filmar a 3ª temporada em 2011.
Você acompanha o dia-a-dia da família Braverman que te mostra de pertinho que todas as famílias têm seus conflitos, mas o bacana é que apesar dos pesares eles sempre se voltam um para outro, vestindo assim a blusa do “time”, afinal, para que servem as famílias?
Você encontra a luta de Adam e Kristina ao descobrir que o filho tem síndrome de Aesperger.
Casos como a filha maluquete Sarah que ao casar com um astro do rock “falido” e ter dois filhos com ele, acaba se separando e voltando para viver com os pais.
Temos o simpático e descolado Crosby, que é um jovem que vive em relacionamentos sem compromisso, mas que ao descobrir que tem um filho de 5 anos, passa a ver a vida por outro ângulo.
Temos a séria e trabalhadora Julia, que acabou deixando o marido tomar o papel de esposa do lar, no qual cuida da casa e da filhinha.
Sem contar que temos o casal Braverman, que viveram um conflito de traição, abalando assim o respeito um pelos outros.
Eu juro, juro mesmo, que ao assistir 5 episódios da série, você vai começar a pensar em constituir sua própria família, ou consertar a sua. A série te passa um sentimento maravilhoso de união e a necessidade de que precisamos dos nossos entes queridos bem próximos.

PS- Abafa que a Lorelai Gilmore (Lauren Graham) da série Gilmore girls faz o papel da Sarah Braverman. Se você quer matar saudades da atriz, faça como eu. Siga a série.

Tiro o chapéu para o ator Max Burkholder que interpreta o garotinho que tem síndrome de Aesperger. Para mim ele foi a revelação do seriado.

Temos também a Mae Whitman (a rebelde Amber) que fez as melhores cenas de drama em Parenthood. É impossível você não amá-la e querer chorar com ela ao vê-la tão fragilizada em alguns episódios.

Dedico este post para meu negão que também veste a blusa “Team Braverman”. Eu te amo e que nossa família seja beautiful assim.
Para aproveitar meu sábado de folga, vamos rever o filme Marley e Eu. Estou bem família hoje!